Skip to main content

Se conquistar a independência financeira é um dos seus objetivos, saiba que o E-commerce pode contribuir com esse projeto e ainda impulsionar seu crescimento pessoal e profissional

Ter uma loja virtual pode ser um dos maiores objetivos para muitas pessoas que viram, com a pandemia causada pelo novo Coronavírus, seus rendimentos caírem em suas lojas físicas.

Seja porque estão presentes em todos os lugares do Brasil e do mundo, bastando poucos cliques para acessá-las, seja por carregarem consigo a ideia de uma vida mais descomplicada, os E-commerces já são preferência entre consumidores e é chegada a sua hora de fazer parte desse movimento de mudança na forma de consumo.

O que é E-commerce?

Um E-commerce é uma loja tal como qualquer outra que vemos no “mundo físico” levada para o ambiente digital e sem a limitação de espaço, já que um E-commerce está presente em qualquer lugar do Brasil e do mundo, bastando acessá-lo pela Internet.

Tal como uma loja física, o E-commerce é um ambiente virtual destinado à comercialização de algum produto, que pode ser tanto físico quanto digital.

Seja em um caso, seja em outro, os desafios de manter uma loja virtual são bem parecidos com aqueles de manter uma loja física, ainda que não haja a preocupação de tratar de forma tão direta assim com seus clientes, quando se trata de um ambiente online.  

Como funciona o E-commerce?

Para um E-commerce funcionar é preciso somar bons produtos – sejam eles físicos ou digitais – com um ambiente seguro para que seu consumidor possa realizar as suas compras e recebê-las, depois, em sua casa.

Assim, seu funcionamento se assemelha bastante ao de uma loja convencional, em que você expõe seus produtos, alguém se interessa por eles, os compram e levam para casa, para então utilizá-los.

Portanto, para você ter uma loja virtual, é fundamental que você tenha o site, um mecanismo de pagamento e emissão de nota fiscal eficiente e, por fim, seus produtos a comercializar. 

Quais são os tipos de E-commerce?

É possível compreender as lojas virtuais em dois grandes grupos: aquelas que vendem diretamente para consumidores finais ou, ainda, para outras empresas; e aquelas que alocam seus produtos nos chamados marketplaces, aproveitando o público orgânico de grandes negócios, como Amazon ou Magazine Luiza, por exemplo.

Seja um caso, seja outro, ainda estamos falando do universo dos marketplaces, conforme poderemos ver a seguir:

O E-commerce B2C ou B2B

Quando se trata de uma empresa que realiza vendas diretamente para o consumidor final, dizemos que esse tipo de negócio é o B2C, Business to Customer, ou “da empresa para o consumidor”.

Esse tipo de E-commerce é o que costuma ser mais comum, sobretudo por ter quantidades bem definidas de estoque e oportunidade de captação de clientes de forma simples e direcionada.

Já o tipo de loja virtual com foco B2B, Business to Business, tem como foco a venda de produtos em grande quantidade ou mais específicos, atendendo a um público mais restrito, que é o de parceiros comerciais, tais como outras lojas, empreendedores e prestadores de serviço.

quais os tipos de ecommerce

Marketplaces

Os marketplaces são as lojas virtuais que funcionam como vitrines para que outros lojistas também possam expor seus produtos.

No entanto, os marketplaces têm regras próprias que podem determinar detalhes como:

  • O que pode ser vendido;
  • Preço;
  • Comissões;
  • Datas de repasses de pagamento;
  • Prazo e forma de entrega;
  • Modelo de atendimento ao cliente.

Mesmo que esses pontos divirjam do que você costuma fazer em sua loja, vale sempre lembrar que trabalhar com marketplaces é uma forma incrível de expandir suas vendas, uma vez que nesses ambientes você recebe tráfego orgânico sem grandes esforços.

E, em alguns casos, pode até mesmo contar com uma plataforma de anúncios dentro do marketplace, favorecendo o impulsionamento das suas vendas.

Quais são as vantagens do E-commerce?

Uma das principais vantagens de se ter um E-commerce está ligada à possibilidade de poder funcionar exatamente como uma empresa física sem ter a necessidade de contar com uma estrutura de funcionamento físico, como uma loja com prateleiras e balcões.

Além disso, você não precisará esperar que um consumidor entre em sua loja para que compre um determinado produto, podendo introduzir ao seu trabalho técnicas que possam captar a atenção do seu público por meio de anúncios, vídeos ou imagens digitais que, nas mídias físicas, seriam inacessíveis ao seu perfil.

Além disso, você tem sempre a sua loja aberta 24 horas por dia e em todos os dias do ano sem precisar contar com um único colaborador presente, em qualquer lugar do Brasil que o seu consumidor final estiver.

quais sao as vantagens do ecommerce

Qual é a estrutura de um E-commerce?

A essa altura, sabemos que você está interessado por abrir uma loja virtual ou expandir seu negócio físico para o mundo digital.

Veja, a seguir, qual é a estrutura básica de um negócio online e comece a fazer o seu planejamento:

Venda

Tal como em uma loja física, um E-commerce foca sua atividade em captar e gerar vendas de produtos físicos, que serão entregues ao consumidor, ou de produtos digitais, como artes, músicas, filmes ou livros.

Seja qualquer que for a opção da sua loja, é preciso focar seus esforços em uma estrutura agradável para o cliente, que gere suas vendas de forma segura e, sobretudo, transparente.

Dessa forma, é possível criar engajamento com a sua marca, fazendo com que mais clientes cheguem à sua loja de forma orgânica, aumentando a sua credibilidade e, sobretudo, gerando mais vendas.

Atendimento

Atender bem ao seu cliente deve ser compreendido de duas formas: por meio da venda de produtos de excelência, que é o que toda loja, virtual ou não, deve oferecer, e no momento de tirar as dúvidas que possam surgir no decorrer da compra ou ao final dela, seja com a entrega, seja com a utilização do produto adquirido.

Seja com um ponto, seja com outro, a sua marca ganha muito quando tem um atendimento ao cliente eficiente, humanizado, pró-ativo e, sobretudo, mais realista, rompendo com a barreira do virtual e realmente se aproximando de quem mais deve importar para a sua loja.

Perguntas Frequentes sobre E-commerce?

Reunimos para você as perguntas mais comuns que nos chegam quando se trata de uma loja virtual e trazemos agora para você as respostas que podem contribuir para um melhor entendimento sobre essa forma de fazer negócios na web.

Confira cada uma delas agora!

Por que eu preciso de uma plataforma de E-commerce?

A estrutura de uma loja virtual é realmente complexa, porque são muitas as variáveis que devem ser levadas em conta para além de mostrar um produto e criar um meio para receber o pagamento por ele.

Diante disso, é preciso notar que as lojas virtuais devem ter um sistema que permita o cadastro de diversos produtos, suas descrições e suas fotos, um sistema de controle de estoque independente para cada item, uma calculadora de frete e um mecanismo de pagamento atrelado à sua conta. 

As plataformas de E-commerce criam uma estrutura em que isso se torna mais simples de se fazer, dispensando a ajuda de um serviço de programação web para a sua loja.

quais sao as finalidades de ecommerce

Quais as funcionalidades de um E-commerce?

Em relação às funcionalidades de um E-commerce devemos destacar que elas vão além da venda de produtos e podem ser também a força motriz de uma comunidade que gire em torno da sua marca.

Uma loja virtual também pode agregar funções como um blog, um ambiente de troca de informações, como um fórum, e, ainda, espaços em que seus clientes possam se comunicar, como por meio das avaliações de produtos.

Assim, para além de uma loja virtual, é possível criar engajamento para a sua marca, fazendo com que ela se torne uma referência na web para os produtos e o estilo de vida que você vende.

O que é um serviço de hospedagem?

O serviço de hospedagem é um mecanismo que recebe tanto o seu domínio quanto a sua loja virtual como um todo, tornando-a acessível e disponível para o público em geral.

Quando você assina um serviço de hospedagem, geralmente recebe com a assinatura um domínio .com.br e ainda e-mails personalizados com a sua marca, tornando muito mais profissional a sua forma de atuar junto aos seus clientes e com a sua comunidade digital.

Além disso, com a hospedagem todos os seus arquivos, textos, fotos e dados dos seus clientes estarão seguros e indexados a um ambiente virtual, podendo ser acessados por você de qualquer lugar e em qualquer equipamento em que você estiver.

Como o mundo dos E-commerces é muito dinâmico, essa é, certamente, uma vantagem que pode torná-lo mais competitivo e atento ás mudanças rápidas e sutis desse mercado. 

Quem administra a E-commerce?

A administração de uma loja virtual pode ser feita por você, o futuro proprietário, sobretudo porque a sua forma de atuação é bastante simples, transparente e muito dinâmica.

Atualmente, em alguns sites que hospedam lojas virtuais é possível criar uma loja com poucos cliques e em poucas horas de dedicação exclusiva, permitindo que você possa começar a desenvolver a sua estratégia de chamamento e captação de clientes de forma rápida e bastante segura.

Assim, por ter estruturas cada vez mais simplificadas, as lojas virtuais iniciantes dispensam uma grande carteira de colaboradores e, muitas, são tocadas por apenas uma pessoa, que se responsabiliza por toda a relação com o cliente e acompanhamento de vendas.

Se você deseja criar a sua loja e se sente desafiado por esse momento, saiba: por mais importante que seja, com o tempo, delegar tarefas e profissionalizá-las, no início da sua loja virtual é possível fazer toda a sua administração de forma bastante simples e descomplicada.

Como integrar o estoque da loja física e da virtual?

As melhores plataformas de E-commerce possibilitam o controle de estoque delegado, isto é, aquela parte do seu estoque físico que fica dedicada apenas ao atendimento das suas vendas online e isso é essencial para lojistas que têm seus negócios físicos e estão agora ingressando no modelo virtual.

E tratamos disso como essencial por uma única razão: se, um dia, você precisar fazer um cancelamento de venda em um marketplace, por exemplo, por falta de estoque, terá de lidar com uma penalização que atrapalhará o crescimento da sua conta.

Portanto, o ideal é ter sempre estoques separados para a loja física e para a loja virtual, mantendo dinamismo entre eles, mas, sempre, focando em controle de estoque como a real necessidade de qualquer tipo de loja. 

como fazer calculo do frete noecommerce

Como é feito o cálculo do frete?

O cálculo do valor do frete a ser pago pelo seu cliente é geralmente realizado por meio do serviço que você contratou para a montagem do seu E-commerce. 

Esse cálculo pode ser ajustado ao longo do tempo com o tipo de contrato que você firmar com a sua transportadora, tornando-o mais convidativo para os seus clientes que, certamente, sempre desejarão poupar com as taxas de frete.

Assim, é importante que você esteja sempre atento a dois pontos: a tabela de frete ofertada pela sua transportadora ao seu contrato e se a taxa de frete ofertada ao seu cliente é convidativa para ele, uma vez que algumas vendas podem ser perdidas se o frete for alto.

Portanto, subsidiar uma parte desse valor pode ser bastante interessante para a sua estratégia, bem como manter ofertas de frete mais rápido para localidades que o seu contrato seja mais em conta para você.

Como o lojista recebe o dinheiro das vendas?

O dinheiro das suas vendas, quando sua loja virtual foi aberta em uma plataforma, tem um calendário de repasse, que deve ser consultado por você antes de firmar qualquer contrato de parceria.

Vale lembrar que esse calendário de repasses deve caber também no seu planejamento de compra de novos materiais para a venda e, portanto, tem de ser analisado de forma bastante cautelosa por você no momento de abrir a sua loja.

Quer saber como vender mais e como tornar suas vendas escalonáveis? Conheça agora o Vendaecia Express!

Conclusão

Na mira de muitos que buscam por mais independência financeira, os E-commerces se tornaram uma saída para muitos brasileiros que desejam ter maiores rendimentos em suas lojas ou que desejam começar um negócio próprio na web.

Com uma administração simplificada e com a possibilidade de trabalhar com produtos de simples acesso, a loja virtual acaba por ser uma forma de fazer com que suas vendas prosperem, chegando a mais clientes e a qualquer lugar do Brasil, aumentando a sua receita mensal. 

Marcelo Paiva

Author Marcelo Paiva

Diretor de Operações - Vendaecia | Diretor ABComm | Agente E-Commerce Brasil | Co Fundador da Afinz Venda+

More posts by Marcelo Paiva

Junte-se a nós 4 Comentários

Comente aqui

Open chat
Estamos Online!